Menu

Image Map

24 julho 2015

#PORTUGUÊS - INTERPRETAÇÃO TEXTUAL

Compreender aquilo que ler, não é algo tão simples para todas as pessoas. Conseguimos fazer as junções das letras e decifrar as palavras que elas constroem. Essa atividade é bem simples, após o contato com o alfabeto. Porém, há uma diferença entre desvendar as letras e entender o que as palavras querem nos dizer.

Antes de querer interpretar tudo o que lê, é importante saber alguns detalhes. Lembrando que "importante" é diferente de "necessário".

  • O texto é um conjunto de ideias organizadas e relacionadas entre si, formando um todo significativo capaz de produzir interação comunicativa. 
  • Um texto é constituído por diversas frases. Em cada uma delas, há uma certa informação que a faz ligar-se com a anterior e/ou com a posterior, criando condições para a estruturação do conteúdo a ser transmitido. A essa interligação dá-se o nome de contexto.
  • Os textos apresentam referências diretas ou indiretas a outros autores através de citações. Esse tipo de recurso denomina-se intertexto


O primeiro objetivo de uma interpretação de um texto é a identificação de sua ideia principal. A partir daí, localizam-se as ideias secundárias, ou fundamentações, as argumentações, ou explicações, que levem ao esclarecimento das questões apresentadas na prova. 

Sabendo disto, os textos exigirão dos leitores 5 ações fundamentais:

IDENTIFICAR – é reconhecer os elementos fundamentais de uma argumentação, de um processo, de uma época (neste caso, procuram-se os verbos e os advérbios, os quais definem o tempo).
  
COMPARAR – é descobrir as relações de semelhança ou de diferenças entre as situações do texto.
  
COMENTAR - é relacionar  o conteúdo apresentado com uma realidade, opinando a respeito.   
  
RESUMIR – é concentrar as idéias centrais e/ou secundárias em um só parágrafo. 
  
PARAFRASEAR – é reescrever o texto com outras palavras.


Muitos pensam que há a ótica do escritor e a ótica do leitor. Pode ser que existam, mas numa prova de  concurso qualquer, o que deve ser levado em consideração é o que o AUTOR DIZ e nada mais.

Até logo!


  
Postar um comentário